Saiba como funciona o treinamento e recuperação na água

Você esta em - Home / Para Pacientes / Saiba como funciona o treinamento e recuperação na água

A maioria dos atletas já está ciente da importância dos alongamentos e da preparação do corpo antes de praticar exercícios físicos. Porém, nem todos sabem que a recuperação muscular após as atividades também tem papel fundamental para aumentar o equilíbrio e controle do corpo. Os exercícios recomendados para recuperar a musculatura variam de acordo com o esporte praticado pelo atleta.

As atividades de recuperação e treinamento na água tem ganhado destaque por melhorarem o desempenho de quem corre maratonas e trilhas. Essas provas normalmente são feitas em terrenos acidentados e irregulares, e estão repletas de subidas e descidas o tempo todo, assim, acabam exigindo muito da musculatura. O atleta precisa de destreza, equilíbrio, atenção e controle ao próprio corpo.

Para desenvolver esse domínio, é necessário treinamento intenso. As provas de recuperação e preparação dentro da água costumam ser trabalhosas e desgastantes, mas são as mais indicadas para melhorar o rendimento. Devido ao empuxo da água, que vem de baixo para cima, esses exercícios auxiliam diretamente no controle cardiorrespiratório e no equilíbrio corporal. Entretanto, o ideal é executar os exercícios em piscinas térmicas e manter a musculatura relaxada durante as atividades.

Para atletas com mais experiência, recomenda-se começar a recuperação na água com um alongamento progressivo, que também envolva a respiração pelo diafragma. É importante que o exercício seja feito lentamente, sem forçar muito o músculo, que já está estressado. Procure inspirar e expirar, sem ultrapassar seus limites, vá apenas até onde estiver confortável. Repita esse tipo de respiração três vezes. Atletas que executam a prática há pouco tempo devem fazer apenas o primeiro ciclo de respiração.

Tipos de relaxamento

Durante os treinamentos e as recuperações na água, é recomendado recorrer a um fisioterapeuta ou profissional de educação física. Eles irão auxiliar principalmente nos relaxamentos passivos, que são divididos em dois tipos: Watsu e Jahara. No primeiro, são feitas técnicas para alongar, soltar e descolar as faciais musculares. Já no segundo, o terapeuta mobiliza a coluna e o pescoço do atleta e utiliza um tubo de água como suporte.
Antes de iniciar os treinamentos, é importante saber quais são os limites do corpo e respeitá-los. Esteja atento aos tipos de cansaços: periférico (das pernas) e central (do coração), e não force tanto o seu corpo. Assim, você evita dores e lesões musculares, e melhora o rendimento nos esportes.


Cadastre-se

Nome
E-mail




Desenvolvimento - Web simples brasil

As obras contidas neste site, incluindo todos os gráficos, textos, gravações sonoras e imagens são protegidas pelas leis de direitos autorais e é vedada a cópia, transmissão, exibição, execução sem sua expressa autorização antecipada.